Aula preparatória para o Enem no Conjunto Penal de Itabuna - Irreverência Baiana
510
post-template-default,single,single-post,postid-510,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,transparent_content,qode-theme-ver-1.0

Aula preparatória para o Enem no Conjunto Penal de Itabuna

A educação tem sido um projeto desafiador para como promessas de ressocialização para detentos da Unidade Prisional de Itabuna que funciona em cogestão com a empresa Socializa. Nesta terça-feira, 25/10, foi realizado um “aulão” preparatório com o Professor Jorge Portugal para uma média de 100 internos. Com o objetivo de qualificá-los para o exame ENEM. Este tipo de evento é produzido pela Unidade Prisional de Itabuna juntamente com a superintendência de ressocialização para alunos que já concluíram o ensino médio ou que estão cursando na Unidade

Já é possível enxergar frutos desse trabalho, afinal após o início do projeto de aulas intensivas para o Enem já foram possíveis quatro aprovações na UFBA, dentro da própria Unidade de Itabuna existe um aluno destaque com 900 pontos no Enem, sendo aprovado em dois cursos de graduação e a expectativa é aumentar este número a cada exame.

O superintendente Dr. Luiz Antônio assegurou que haverá empenho do Estado conjuntamente com a Unidade, afirmando com atitudes como essa é possível devolver o indivíduo a sociedade sem repetir delito, além da possibilidade de profissionalização com a capacitação de mão-de-obra como forma de minimizar a reintegração do preso no mercado de trabalho.

Já o Professor Jorge Portugal destaca a educação como a melhor oferta em face ao delito, sendo a forma de ressocialização mais eficiente perante o indivíduo. Lembrando que é preciso abandonar os preconceitos preexistentes e assegurar o direito pelos quais são amparados. Trazendo a verdadeira democratização do ensino superior.

O diretor do Conjunto Penal, Cap. PM Jácome, garante que a socialização de um saber sistematizado, a educação no Sistema Penitenciário tem o desafio de tentar reconstruir o indivíduo do ponto de vista social, moral e ético.

Texto: Juliana Soledade

No Comments

Post A Comment