Crônicas - Irreverência Baiana
411
paged,page-template,page-template-blog-masonry,page-template-blog-masonry-php,page,page-id-411,page-child,parent-pageid-408,paged-6,page-paged-6,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,transparent_content,qode-theme-ver-1.0

Canceriano apesar de astuto fica magoado num piscar de olhos. E dessa mágoa nunca esqueceremos, pode ser um salgadinho que você não ofereceu em 2000. Anos adiante vamos dizer em tom de ameaça: “e depois de tudo que eu fiz por você...

Vivemos nessa mania de diminuir a quem nos servem. É difícil dá um sorriso de bom dia ao frentista ao abastecer o carro com um monte de cavalos, é difícil tratar o camelô com dignidade por ser alguém que está na corda bamba da informalidade...

O tal do modismo nos empurra para um abismo desleal. Por vezes eu tenho a sensação que estamos pragmaticamente perdidos. Perdoem-me senhores, mas não vi manifestação além das fronteiras sobre o maior desastre ambiental do Brasil em Mariana/MG, sobre aquele menino do Rio de Janeiro, João...

Amadurecer significa abandonar algumas certezas e frear alguns atos e emoções. Não faço mais questão de altar e vestido de noiva, tampouco de uma aliança com generosas pedrinhas de brilhantes. Isso não me deixa enlouquecida. Não mais. Em tempos de liquidez, amor com compromisso é ouro,...

Não me obrigue a falar que te amo quando esse sentimento não existir dentro de mim. Não me faça sair do conforto de minha cama quentinha quando eu não quiser. Não insista, não tente me impulsionar com motivos sem graça ou desnecessários. Não me obrigue a...

Iniciei os meus estudos naquele colégio, ainda bem pequena. Foi ali que dei os meus primeiros tombos, que aprendi a rabiscar, desenhar e escrever. Foi ali que aprendi o que era autoridade longe de casa, entre muitos puxões de orelha e pisõesno pé, entre castigos...

Perfeição, nada mais do que isso. Ter uma boa companhia não é fácil de encontrar, unir com paisagens sempre se desdobram como deliciosas cartas no baralho. O riso funciona com regularidade. O equilíbrio de energias, a inspiração e expiração também. Limpa e bela era a praia,...

Eu amo o mar e preciso começar o texto com essa afirmativa: sim, eu amo o mar. Tomei o primeiro banho de mar com poucos meses de vida, não sei se o choro foi de medo ou emoção e desde então nunca mais nos abandonamos. Cresci...

Há alguns anos atrás quando dava entrada nos papéis de casamento no fórum, a servidora indagou algumas informações para dispor no documento do casório. Animados, até então apaixonados e decididos sobre o nosso futuro respondíamos sem titubear sobre os dados questionados, exceto quando a pergunta...

Vô, Eu sei que já prometi que não escreveria mais cartas, até afirmei isso publicamente para tentar frear esses desejos instintivos dessa humilde escritora. Estou sendo falha, conscientemente falha, me perdoe. Hoje talvez seja véspera de outro dia qualquer, eu fico daqui amuada entre o meu quarto...